Entrevista: Rafael de Souza

Olá, Leitores! Tudo bom? Hoje eu venho mostrar uma entrevista com o autor Rafael de Souza, escritor do livro Manfelos - A Distorção da Realidade (resenha), publicado pela Editora Dracaena, e o primeiro volume de uma série que promete muito! Curtam a entrevista:

[NLL] Quando você teve a ideia para começar a escrever Manfelos? Como surgiu?
[autor] Quando eu tinha meus quatorze anos, recebi uma redação como lição de casa. Naquele dia eu devia estar muito inspirado, pois o texto chegou a seis páginas. Gostei tanto daquela mini-história que resolvi tentar continuá-la, e renderam mais oito folhas. A ideia crua, de um personagem homem que de repente saiu de casa e foi parar numa cidade fantasma perigosa e desabitada, foi a faísca que acendeu a fogueira da saga.

[NLL] Qual dos personagens você mais gosta? Por quê?
[autor]  Blunnie Felix, a garota apaixonada por Fred Gordon. Ela é minha favorita. É uma personagem que sabe o que quer e não hesita buscar. Ao contrário dos relacionamentos que encontramos em outros livros, Blunnie é quem toma as rédeas do negócio. Ela é direta, sem ser oferecida. Sou apaixonado na força que tem para enfrentar os problemas, e os leitores verão isso com mais intensidade nos volumes 2 e 3 da saga. É a mulher com quem eu adoraria me casar (risos).

[NLL] O que está achando dessa vida de escritor?
[autor]  Um negócio muito estranho e maravilhoso. Antes de tudo ser real, não imaginava que ser escritor fosse tão bom. É o rumo que encontrei para dar na vida. Confesso que aprendi muitas coisas sobre o mercado literário e editorial. Penso que qualquer pessoa pode sentir na pele o que estou vivendo hoje, bastando para isso apenas seguir seus sonhos. É o famoso sabor da conquista, recheada com felicidade.

[NLL] Se pudesse reescrever o livro, mudaria alguma coisa? O quê?
[autor]  Dizem que um livro nunca está realmente pronto para ser publicado, havendo sempre algo a mudar, remover ou acrescentar. Com Manfelos não seria diferente, principalmente por eu ser tão perfeccionista e preocupado com detalhes. No entanto, depois de receber corpo pela editora Dracaena, fiquei contente com o resultado e acredito que não mudaria nada.

[NLL] Os personagens de Manfelos são inspirados em pessoas reais? Quem?
[autor]  Nenhum dos personagens é constituído de características de uma só pessoa. Houveram sim inspirações para certas coisas, vindas de amigos reais. Por exemplo, o bom humor de Leonardo, o modo rápido com que Blunnie solicita o amor de Fred, o carinho de Matheus ao filho, o jeitinho mais reservado de ser de Judy, etc. Tentando não soltar um spoiler aos leitores, posso dizer também que a perda que Fred sobre no fim do capítulo 15 é um reflexo de algo que aconteceu comigo.

[NLL] Quanto tempo você levou para escrever o livro?
[autor]  O primeiro manuscrito de "A distorção da realidade" saiu em menos de quatro meses. Ficou horrível na época (risos). Por isso, foi necessário um belo banho de lapidagens. Quando tudo estava pronto para ser publicado, percebi que minha história podia ter um livro 2. Pensando na continuação, de repente surgiu o volume 3 e, numa histórica conversa via messenger, nasceu o 4º e último trabalho da série. Graças a tudo isso, voltei a mexer no primeiro livro... o que se estendeu para mais alguns meses. Calcula-se um ano e meio até que finalmente ele ficasse pronto.

[NLL] Quem a pessoa que mais te incentivou?

[autor]  Posso citar quatro nomes - Pedro de Almeida, Rinaiana, Francielly e Angélica, sendo a última minha mãe. Foram pessoas que gostaram da ideia, perceberam meu talento e disseram: "Vá em frente, por que não?". Aproveito para agradecer à Rinaiana, pois foi ela quem sugeriu que Fred precisava de um amor, nascendo assim a personagem Blunnie!

[NLL] Onde você busca inspiração?
[autor]  No dia a dia. Às vezes, assisto um filme e ele me dá várias ideias. Pode ser um game também, ou um livro, ou acontecimento real. É estranho, mas muitas passagens da saga surgiram do nada. Acredito que isso possa vir da necessidade lógica que uma cena precisa para prosseguir. Fico pensando em como continuar um capítulo e, misteriosamente, tudo nasce na minha cabeça. Fui uma criança que jogou muito videogame, assistiu muitos desenhos e se encantava ao extremo com isso. No meu subconsciente deve ter uma porta aberta de onde sai toda a criatividade.

[NLL] O que Manfelos 2 nos reserva? Já tem previsão para o lançamento?
[autor]  "Manfelos - Repercussões do Caos" é um livro mais maduro em comparação a "A distorção da realidade". A trama é intensa e isso exige mais esforço das personagens. Tudo acontece sete anos após o término da primeira aventura, o que garante uma nova fase da vida. Fred já está com seus vinte e cinco anos, vai enfrentar situações delicadas, tentar entender e organizar seu emocional. É um volume que traz o lado mais humano de todos eles. Mas é claro, ainda há o universo sombrio e demoníaco. Os leitores podem esperar um trabalho com mais ou menos 400 páginas, com lançamento para o primeiro semestre de 2013.

[NLL] Sempre sentiu vontade de ser escritor? Como surgiu a vontade de publicar seu próprio livro?
[autor]  Não, não cresci com essa vontade. Em 2009, quando comecei a elaborá-lo, eu estava saindo do ensino médio. Era minha formatura. Meu sonho era cursar faculdade de artes cênicas, pois queria ser ator. Mudar de Mococa, cidade pequena de interior, para a grande São Paulo seria uma aventura e teria seus custos. Imaginei que publicando um livro isso viesse a me ajudar, tanto financeiramente quando na divulgação do meu nome. Por isso eu quis escrevê-lo. Mas seis ou sete meses depois, já em 2010, percebi que Manfelos podia se transformar numa saga e, de repente, o sonho de ser ator meio que evaporou. A vontade que eu tinha de escrever superava tudo e assim nasceu esse meu "eu autor".

[NLL] Alguma vez sentiu receio de terminar de escrever o livro ou de publicá-lo?
[autor]  Receio de terminar, não! O que rolou após o último capítulo de "A distorção da realidade" foi meio que uma depressão pós-livro. Se na situação de leitor já ficamos tristes ao fechá-lo no fim da história, imagine se ao invés de ler você o escreveu! Estou curtindo cada passo enquanto crio a saga, pois quando chegar a hora de pôr o ponto final na última frase de Manfelos 4, aí sim não consigo imaginar qual será minha reação. Talvez eu chore, rsrs. Já na questão de receio para publicá-lo, sim! Já aconteceu de eu não sentir segurança no contrato de uma editora ou também no fato de achar que faltava algo no livro antes de enviá-lo para aprovação.

[NLL] Quer deixar um recado aos seus leitores?
[autor]  De um tempo para cá, notei que os leitores brasileiros estão dando oportunidades para as obras nacionais. Então, pessoal, parabéns e continuem! Vamos observar o catálogo de autores que temos por aqui e ajudar a levar seus títulos para o mérito de Best-seller. E se você gosta de escrever, não deixe que o medo e a falácia dos outros o detenha. Estou aqui para atender as dúvidas de quem ama um bom lápis e papel, então não hesite em me procurar caso queira bater um papo sobre essa vida de escritor iniciante. Meu e-mail para contato é manfelos@hotmail.com ou, se preferir, me procure no Facebook.

Rafael de Souza nasceu em Mococa-SP. Escreve desde os quatorze anos, quando pegou gosto por literatura internacional. Desde essa época não parou mais, no que resultou a criação da saga em quatro volumes: Manfelos. Gravou curtas-metragens, foi incumbido de escrever um roteiro, o qual finalizou, sobre a vida adolescente. Com apenas vinte anos, começa a carreira de escritor, com a qual pretende seguir trazendo ao país suas histórias de fantasia, incluindo um projeto de obra crítica sobre o mundo contemporâneo.

5 comentários:

  1. Adoro ver essas entrevistas com os novos autores nacionais, além de conhecer um pouco mais sobre ele fico ligada nas dicas!!!!

    ResponderExcluir
  2. Confesso que não conhecia o livro e nem o autor. Apesar do livro em si não chamar muito a minha atenção, adorei a entrevista, o Rafael é super simpático.

    Beijos&beijos
    Book is life

    ResponderExcluir
  3. oi,
    adorei a entrevista!
    quero muito ler o livro dele.

    http://lostgirlygirl.blogspot.com.br/

    bjos

    ResponderExcluir
  4. Super legal a entrevista.
    Querendo muito ler o livro Manfelos,
    ele é bem comentado.:D

    ResponderExcluir
  5. Fantástica a sua entrevista. Ainda não tive o prazer de ler Manfelos, mas é uma leitura que certamente vou ter o quanto o quanto antes.
    Na verdade, me identifiquei muito com o autor nessa entrevista. Não apenas por ser da mesma região, mas também por algumas situações citadas por ele - como a de se mudar para São Paulo, por exemplo, ou a felicidade após o início da "carreira". Enfim, parabéns pela entrevista.

    Beijos
    Ricardo - www.blogovershock.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar sua opinião! Beijos!

 
No Limite da Leitura © Copyright 2013 | Design por Camila Darc | Todos os direitos reservados.