Oldar #1: Da Guerra da Traição

Autor: Rondinelli Fortalesa
Editora: Dracaena
Páginas: 214
Skoob | Book Trailer


Esqueça tudo o que você sabe sobre o seu Deus, sobre como a Bíblia descreve a criação da Terra, ou sobre como são os anjos e como um deles acabou caindo do paraíso. Esqueça até mesmo o que você sabe sobre o Jardim do Éden. Oldar – Guerra da Traição tem uma nova definição sobre tudo isso, só que essa nova versão não ocorre na Terra, mas sim em Oldar, um mundo completamente paralelo ao nosso. 

Ádalo, o Grande Espírito (o Deus), foi aquele quem criou Oldar e os Enzoleios (os “anjos”), que na verdade são seres iluminados e imortais. Após a criação do mundo de Oldar, seres semelhantes aos humanos foram criados para habitarem o local e seguirem os ensinamentos e ordens do Grande Espírito. 

Após alguns acontecimentos (que me deixaram extremamente confusa), surgiu o reino de Edammael, governado pelos irmãos Gormom e Dormom, que viva em plena paz sob o comando de ambos, até que um belo dia, a esposa de um dos gêmeos, ambiciosa e ávida por poder, arma um plano de traição contra Dormom e os irmãos acabam entrando em guerra, repartindo o reino e gerando grande desgraçada entre os “súditos”. 

Após anos, Kormom, filho de Gormom, começa o seu reinado em Edammael e, através do seu dom que o permite dialogar diretamente com Ádalo e ter visões sobre o que ainda está por vir, Kormom descobre que a época na qual os reinos de seu pai e de seu tio irão se unir novamente está chegando, mas essa nova reunião terá um preço: uma guerra e muitas vidas. 

Confesso que o livro foi um tanto decepcionante. No início da história surgiu com uma sucessão de eventos decorrentes da criação do mundo que me deixaram um tanto perdida, achei que pudessem terem sido contados de uma forma menos corrida. Outro ponto foi a quantidade de personagens que surgiram logo no início, era um tendo um filho e na página seguinte já tinha um neto e assim foi, fiquei muito perdida e às vezes tinha que retroceder na estória pra me recordar quem era aquele. Acho que grande parte dessa confusão se deve aos nomes, que só alteravam a primeira letra dentro de uma única família em alguns casos, e isso me confundiu, e confundiu até o autor em alguns momentos da narrativa. 

Claro que para um primeiro livro o autor mandou muito bem, pois achei a estória realmente única, afinal, é um mundo completamente diferente do nosso, e a medida que a história se desenvolveu eu até passei a “entrar” mais no livro, no entanto, para o segundo volume da série a dica seria desenvolver mais os fatos e os personagens. Criar um personagem que seja o foco do livro durante mais do que alguns capítulos e que faça o leitor torcer por ele com certeza faz toda a diferença. 

Um tópico que me cativou no livro foi a narrativa. Apesar de alguns erros de revisão, em vários momentos eu senti como se a estória estivesse sendo contada pelo próprio autor sentado ao meu lado, e isso foi o que me fez continuar a leitura. Mas essa é apenas a minha opinião, já li resenhas de pessoas que adoraram o livro (como eu disse, a estória é sim boa e única), então minha dica é que vocês leiam, porque nada melhor do que cada um ter sua própria opinião. 

Beijos e comentem!

20 comentários:

  1. Super vontade de ler!
    Gosto de livros nesse estilo!
    Beijos
    Rízia - Livroterapias
    http://livroterapias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Adorei este livro...
    Claro, teve seus pontos negativos também... como a revisão. Acho que comentei isto na minha resenha também. Rsrsrrsrs'
    Muito Legal sua resenha!
    Parabéns!
    Bjs
    http://coracoesdeneve.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Miga amei sua resenha, parabéns mais uma vez \o/
    A história parece interessante mas se o autor não tiver cuidado acaba deixando o leitor perdido entre tantos personagens e nomes né??? Acredito que é o mal desse tipo de livro, mas valeu pela dica. Bjinhos!!!

    ResponderExcluir
  4. O livro me lembrou muito A Batalha do Apocalipse, principalmente os nomes confusos. Não sei se leria, mas sua resenha ficou ótima ;D


    Lucas / Era uma vez

    ResponderExcluir
  5. Jeeeeeeeeesus, que capa mais liinda! *.* , mas confesso que seria meio difícil de eu comprar esse livro \: a história parece mega confusa, e que diabo de nome é Gormom???! DDD: asuhdiuashiduhasiudhiuasduasd. Acho que algumas pessoas tem criatividade excessiva, porque pelo amor né? ~.~ . Mas enfim, eu adorei a sinceridade na sua resenha! hoje em dia ela está tão em falta nos blogs literários ]:

    Beeeeeeeeeeijinhos e um ótimo fim de semana! :*
    www.linguadoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela resenha Camila! Já Oldar e confesso não ter gostado muito. Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Oi.
    Já li esse livro e minha opinião é semelhante a sua. Foram muitas as vezes que eu tive que retornar algumas folhas para saber quem era quem ou então o que estava de certo acontecendo. Fiquei bastante decepcionada com a revisão, um livro com esse tipo de história deveria ser bem mais valorizado.

    Abraços.
    Entre Livros e Livros.
    http://musicaselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas a história me pareceu interessante. Acho que vou ler pra tirar minhas conclusões sim :D

    Beijos, Bi
    http://behindenemyline8.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Que interessante o livro, fiquei curiosa com ele, mas não sei se leria, não agora pelo menos,
    Um beijo.
    http://livrodagarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Quando comecei a ler sua resenha já me veio A Batalha do Apocalipse na cabeça. Mas A Batalha do Apocalipse parece ser melhor, achei o livro meio bobo, você disse que achou ele meio corrido, o que atrapalha muito na leitura.
    Gostei da resenha, mas não do livro.

    Bjos!

    Livro Nas Mãos
    http://livronasmaos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Camila, eu ainda me sinto na dúvida. Só com a resenha já me senti confusa com os tantos nomes estranhos e fora da minha realidade. Acho que passo o livro. Não tenho muita vontade de ler e não costumo me sentir muito animada com esse tipo de histórias.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. É meio interessante, não me atraiu tanto assim. Quem sabe um dia, né?

    Larissa,
    http://garotameiosangue.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Camila!
    Esse livro não faz o meu estilo. Estou descartando livros assim no momento.
    Entendo a maneira como você deve ter se confundido com os nomes das personagens e isso deve ter te incomodado bastante.
    Parabéns pela resenha!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  14. Não conhecia o livro, mas de cara fiquei apaixonada pela capa!!

    http://autoracarolinaribeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. A capa é bem bonita, mas não em interessei pela história, acho que não vou gostar :/

    Beijokas flor :*

    Blog da Mylloka

    ResponderExcluir
  16. Não sou muito fã desse gênero literário, mas achei interessante a sua resenha.

    http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Vou confessar que não curto livros que tem esse caminhão de nomes antigos, me deixa muito confuso, mas num todo não sei se vou gostar da estória, só lendo mesmo ^^

    Beijos.
    Guilherme.
    http://umcompulsivoleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi, adorei demais a capa, é tão lindo *-*
    Fiquei meio dividida em ler ou não o livro, gosto muito de histórias com novos mundos, nova religião e nova cultura, a questão da leitura corrida e da falta de uma personagem para o qual torcer me desmotivou um pouco, fiquei mega confusa com a história. Não sei se é um livro que eu iria atrás para ler, para também não negaria se tivesse a possibilidade.
    Beijos, Gia

    ResponderExcluir
  19. Nao gostei... não leria...
    Parabens pela resenha. Super sincera e apontando os pontos de forma bem adequada, como sempre!

    Bjokas
    Flavia - Livros e Chocolate

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar sua opinião! Beijos!

 
No Limite da Leitura © Copyright 2013 | Design por Camila Darc | Todos os direitos reservados.